Revista de Administração Revista de Administração
NOTICE Undefined index: cita (modulos/navegacion/item-nav.php[32])
DOI: 10.1016/j.rauspm.2017.06.003
Original Article
Are pension funds good monitors?
Os fundos de pensão são bons monitores?
Igor Bernardi Sonzaa,b,, , Alberto Granzottoa,⽽⽽
a Universidade Federal de Santa Maria ⬜ UFSM, Santa Maria, RS, Brazil
b Universidade Federal do Rio Grande do Sul ⬜ UFRGS, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil
Recebido 19 Setembro 2016, Aceitaram 08 Junho 2017
Abstract

Pension funds, when they acquire common shares of companies in the capital markets, start to participate more actively in the decision-making of boards of directors and, through their representatives, in the monitoring of managers. The aim of this study is to determine whether pension funds are good monitors. This is done by identifying the influence of the control structure of pension funds over the financial performance and the market value of Brazilian public companies. Using dynamical models of linear and non-linear regressions estimated by GMM-Sys in an unbalanced panel from 1995 to 2015, it is shown that pension funds do not play a good monitoring role, as the control structure of these funds is negatively related to the financial performance of a company or, in other words, the higher the stake, the worse the performance of the company. A possible reason for this is that pension funds invest in the capital markets for portfolio diversification, are not concerned with specific decision-making in companies and have few monitoring skills, thus generating conflicts that go against the objective of maximizing the value of the company. Also, the study identifies the fact that investors give a higher value to the shares of firms in which domestic public funds have investments, even without proof that such funds improve the profitability of companies.

Resumo

Os fundos de pensão, ao adquirirem ações ordinárias de empresas no mercado de capitais, começam a participar mais ativamente nas tomadas de decisão dos conselhos de administração e no monitoramento dos gestores através de seus representantes. Devido a essa questão, o presente estudo buscou verificar se os fundos de pensão são bons monitores através da identificação da influência da estrutura de controle destes no desempenho financeiro e no valor de mercado das empresas de capital aberto brasileiras. Utilizando modelos dinâmicos de regressões lineares e não lineares múltiplas, estimadas pelo GMM-Sys, em um painel não balanceado de 1995 a 2015, foi evidenciado que os fundos de pensão não desempenham um bom papel de monitoramento, já que a estrutura de controle destes fundos possui uma relação inversa com o resultado financeiro tanto interno quanto de mercado, ou seja, quanto maior a participação acionária, menor é o desempenho das empresas. Esse resultado foi encontrado, possivelmente, pois os fundos de pensão investem no mercado de capitais para diversificação de portfólio, não estando preocupados com tomadas de decisão específicas nas empresas, gerando, assim, falta de habilidades de monitoramento adequadas, provocando conflitos que vão contra o objetivo de maximização de valor das empresas. Também, foi identificado que os investidores valorizam as ações de firmas investidas por fundos públicos domésticos, mesmo sem comprovação que tais fundos melhoram a rentabilidade das empresas.

Keywords
Pension funds, Performance, Control structure
Palavras-chave
Fundos de Pensão, Desempenho, Estrutura de Controle
NOTICE Undefined index: cita (modulos/navegacion/item-nav.php[32])
DOI: 10.1016/j.rauspm.2017.06.003
Política de cookies
x
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aquí.