Revista de Administração Revista de Administração
NOTICE Undefined index: cita (modulos/navegacion/item-nav.php[32])
DOI: 10.1016/j.rausp.2017.07.001
Original Article
Flexibility in human resources management: a real options analysis
Flexibilidade na gestão de recursos humanos: uma análise por opções reais
João Vítor Perufo, Luiz De Magalhães Ozório, Carlos De Lamare Bastian-Pinto, Samuel De Jesus Monteiro De Barros,
Faculdades IBMEC, Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Recebido 04 Novembro 2016, Aceitaram 18 Julho 2017
Abstract

A private company has several options in the job market, such as hiring, outsourcing, or dismissing employees. The management flexibility of dismissing employees, even without just cause, provides an economic benefit for companies. By addressing real options, this study aims to measure the effects of this flexibility on the employer's decision to hire more employees as well as to invest in the more productive employees through graduate incentives. This article evaluates the adverse impacts of labor laws that restrict this flexibility, such as the Severance Indemnity Fund (FGTS) fine and the prior notice of termination of employment, in order to find out how much the employee adds value to the company and, consequently, to its salary. Using this methodology, this study also evaluates, from the employer's perspective, the relevance and value maximization of the company's financial support programs for employees taking graduate courses. Results show that severance costs reduce the net value of the employee to the employer. Should these costs be disconsidered and the benefit in value transferred to the employee this could be equivalent in a 4.5% increase in salary. Likewise the possibility of investing in graduate course at the correct moment but only for the more productive employees can increase their net value significantly, doubling the net value of the employee to the employer.

Resumo

As empresas privadas têm diversas opções no mercado de trabalho tais como contratar, terceirizar ou dispensar empregados. A flexibilidade gerencial de poder demitir empregados, mesmo sem justa causa, gera um benefício econômico para as empresas. Usando a abordagem de Opções Reais, neste trabalho procurou-se mensurar os efeitos desta flexibilidade na decisão do empregador em contratar mais empregados, assim como, investir nos empregados mais produtivos por meio de programas de pós-graduação. Nesta pesquisa avaliou-se os efeitos adversos das leis trabalhistas que restringem essa flexibilidade, tais como a multa do FGTS e do aviso prévio, de forma a determinar o quanto o empregado adiciona de valor para a empresa e, consequentemente, ao seu salário. Utilizando essa abordagem procurou-se avaliar pela ótica do empregado, a relevância e maximização de valor criada pelos programas de incentivo a cursos de pós-graduação. Os resultados mostraram que os custos de demissão reduzem o valor do empregado para o empregador. Ao desconsiderar estes e transferindo os benefícios diretamente ao empregado, resultaria em incremento de 4,5% no salário deste. Outrossim, a possibilidade de investir numa pós-graduação no momento oportuno, mas somente para os empregados mais produtivos, pode aumentar valor do empregado de forma significativa, duplicando este para o empregador.

Keywords
Employee dismissal, Employee value, Real options, Flexibility in human resources
Palavras-chave
Demissão, Flexibilidade em recursos humanos, Opções reais, Valor do empregado
NOTICE Undefined index: cita (modulos/navegacion/item-nav.php[32])
DOI: 10.1016/j.rausp.2017.07.001
Política de cookies
x
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aquí.